Todas as empilhadeiras precisam de manutenções preventivas e periódicas, porém, para atender às necessidades do negócio, os equipamentos acabam passando mais tempo no armazém, gerando padrões de manutenção que podem levar a danos, superutilização ou subutilização, desperdício de peças, tempo e dinheiro.

Trocas regulares de óleo e de filtro são o máximo que a maioria das empresas consegue planejar. Porém, mesmo as manutenções periódicas são difíceis, e os técnicos acabam recebendo as máquinas apenas quando estão quebradas.

Um programa de manutenção de empilhadeiras eficaz permite que as empresas controlem despesas, operações diárias, desempenho e o valor do equipamento, sem reduzir sua vida útil. Para isso, é preciso que as empresas reconheçam a manutenção de empilhadeiras como um investimento, não um custo a ser reduzido.

Colete informações para melhorar suas operações

Como algumas empresas operam com frotas de empilhadeiras reduzidas, o trabalho de manutenção dessas máquinas é menos expressivo. Porém, em empresas com frotas maiores, que trabalham com mais de dois turnos, é necessário um profissional ou equipe de manutenção dedicada a este trabalho. Em muitos casos, os técnicos são internos e treinados diretamente pelo fornecedor. A Jungheinrich oferece todo o treinamento necessário.

Uma das maiores dificuldades enfrentadas pelas organizações é isolar as horas de mão de obra gastas em cada trabalho, como a estocagem e a troca de peças, por exemplo, especialmente quando os responsáveis pela manutenção de empilhadeiras também executam outros reparos na instalação.

Diante deste desafio, uma boa prática é a instalação de um cartão de ponto para que os funcionários detalhem as horas gastas em cada tarefa e em cada empilhadeira. Com esses dados, as empresas podem identificar rapidamente problemas críticos, como a superutilização ou a subutilização de máquinas ou problemas frequentes envolvendo os reparos.

Esses dados coletados manualmente permitem que as empresas melhorem consideravelmente suas operações, identificando áreas em que podem fazer melhorias e auxiliando na tomada de decisões em relação à frota, percebendo melhor se devem reparar, substituir ou aposentar uma empilhadeira.

Tire proveito da tecnologia

A coleta de dados fornecidos pela tecnologia embarcada nas empilhadeiras de hoje também pode ajudar gerentes a usar melhor seus equipamentos. Essas informações permitem aos gerentes avaliar rapidamente quais empilhadeiras estão paradas, permitindo melhorar o desempenho do armazém e o uso dos equipamentos.

A tecnologia embarcada permite ainda rastrear se o operador certo está usando a empilhadeira correta. Assim, a gerência pode identificar problemas rapidamente e fazer mudanças antes que seja tarde demais.

Treinamento do operador

Por mais bem treinados que sejam os operadores de empilhadeiras hoje, eles acabam tendo maus hábitos se precisam lidar com equipamentos ruins no seu dia a dia, especialmente se a empresa sustenta padrões danosos de manutenção.

Os operadores são a linha de frente de um programa de manutenção, pois são os profissionais que mais entendem das necessidades dos equipamentos. Por isso, na medida em que a tecnologia das empilhadeiras muda, bem como suas necessidades de manutenção, é preciso oferecer treinamento contínuo aos operadores e aos técnicos.

As manutenções preventivas e periódicas garantem o longo ciclo de vida e a alta disponibilidade de empilhadeiras e transpaleteiras. Por meio do Full Service, a Jungheinrich  oferece 100% de disponibilidade operacional e 0% de risco ao assumir por você o risco de custo e o planejamento de manutenção dos seus equipamentos. Conheça o Full Service Jungheinrich.

Deixe uma resposta