A adoção de sistemas de armazenagem automatizada é importante para melhorar a produtividade de um armazém, ainda mais em um mercado cada vez mais competitivo onde a entrega rápida das demandas faz toda a diferença.

Entre os ganhos que podem ser listados com o processo adequado de automação dos armazéns, estão a redução e maior precisão dos níveis de estoque; a melhora no acompanhamento das equipes dentro do armazém; redução e precisão no processo de separação de pedidos (recebimento, armazenagem, separação e carregamento); menor risco de avarias; e melhora no ambiente de trabalho, especialmente no quesito de segurança.

Uma forma simples de se efetuar a automação de um sistema de armazenamento é com a integração dos sistemas existentes aos novos. Por exemplo: efetuar a integração do software de gerenciamento do relacionamento com o cliente (CRM) com a impressão de códigos de barras, WMS (Warehouse Management System), entre diversas alternativas. A adoção de tais alternativas ajuda a equipe do armazém a reduzir o índice de erros humanos.

Sua empresa decidiu automatizar os processos? Ótimo! O primeiro passo é formar a equipe que será responsável pelo projeto. O time deve contar com representantes de todas as áreas que serão afetadas – em um primeiro momento, apenas as áreas diretamente relacionadas estarão envolvidas, mas outros integrantes devem se fazer presentes conforme o projeto avança.

O recomendado é que o pessoal responsável pela distribuição e armazenagem participe dos primeiros passos, assim como as pessoas responsáveis pelo sistema de informação da empresa – pontos fundamentais para garantir que o projeto de automação esteja compatível com os sistemas utilizados pela companhia.

Caso o projeto seja de grande dimensão, pode ser que exista a necessidade de ter um gerente coordenando a operação de forma dedicada, sendo responsável pelo acompanhamento e gerenciamento das atividades.

Em seguida, deverão ser definidos os sistemas responsáveis pelo WMS do armazém, além do sistema que será responsável pela movimentação dos materiais. Em ambos os casos, é preciso um conhecimento específico sobre as necessidades do negócio, para que as tecnologias adotadas sejam empregadas com todo o potencial necessário. Tais processos podem apresentar diferenças em relação ao que é usado no sistema de distribuição atualmente empregado pela empresa  – por isso, em alguns casos é essencial a contratação de uma consultoria para trabalhar com o processo em desenvolvimento. A Jungheinrich  já implementou o gerenciamento WMS em diversos clientes, confira aqui outras vantagens para implementa-lo.

A adoção de um processo de automação de armazém precisa ser muito bem planejada, por exigir um bom investimento em equipamentos, sistemas especializados e na capacitação dos funcionários. Existem casos em que os departamentos ligados aos processos de logística precisam passar por uma reestruturação para se adequar aos novos procedimentos. E mesmo assim existem riscos por conta da falta de planejamento ou de acompanhamento de pessoas especializadas.

A experiência da Jungheinrich em intralogística permite oferecer alternativas para o armazenamento de produtos. No campo do armazenamento automatizado, contamos com opções voltadas para o depósito automático de paletes e a armazenagem de peças automática, além de um sistema de prateleiras móveis e estruturas automáticas de prateleira alta. Entre em contato conosco e conheça nossas opções para automatizar seu armazém!

Deixe uma resposta